EGO

SEGUNDO A PSICOLOGIA TIBETANA, O EGO É AQUELA TENDÊNCIA A SOLIDIFICAR A ENERGIA (MENTAL) NUMA BARREIRA QUE SEPARA O ESPAÇO EM DUAS PARTES: O EU E O OUTRO.

ETAPAS DO DESENVOLVIMENTO PSICOLÓGICO DO EGO:

1. FORMA FÍSICA / IGNORÂNCIA

2. SENSAÇÃO

3. REAÇÕES IMPULSIVAS /  PERCEPÇÃO

4. CONCEITO / INTELECTO

5. CONSCIÊNCIA

1 – FORMA FÍSICA / IGNORÂNCIA

TOMANDO A CONSCIÊNCIA DO “EU”,  PASSAMOS A NOS SENTIR SEPARADOS DO ESPAÇO MENTAL ONDE EXISTE A INTELIGÊNCIA PRIMORDIAL – É A NOSSA PRIMEIRA EXPERIÊNCIA DE DUALIDADE COMO PRODUTO DA IGNORÂNCIA DA VERDADEIRA NATUREZA DE NOSSO SER.

CONSEQUÊNCIAS

• NOS TORNAMOS UMA ENTIDADE INDIVIDUAL EXPERIMENTANDO O MUNDO DE UMA FORMA DUALISTA E SÓLIDA (RÍGIPA).

• NOSSA MENTE SE TORNA LIMITADA E OBSCURECIDA.

EMBORA HAJA ESFORÇO PARA MANTER A “DUALIDADE” OCORREM MOMENTOS DE CONSCIENTIZAÇÃO (EXPERIÊNCIAS TRANSPESSOAIS), LEVANDO-NOS A TEMER A AUSÊNCIA DA FORMA  SÓLIDA DO EGO.

2 – SENSAÇÃO

• MECANISMO DE DEFESA PARA PROTEGER O EGO DE POSSÍVEIS ATAQUES EXTERIORES.

• É UM MECANISMO EFICAZ, ATRAVÉS DO QUAL O EGO SENTE AS SUAS PROJEÇÕES COMO SÓLIDAS E ASSEGURA-SE DE SUA EXISTÊNCIA (ILUSÃO DO EGO).

QUALQUER ACONTECIMENTO DENTRO DE NOSSO ESPAÇO (MENTAL E PSÍQUICO) É VIVIDO DE TRÊS MANEIRAS:

A) COMO DESAGRADÁVEL, ATRAENTE, POSITIVO.

B) COMO DESAGRADÁVEL, AMEAÇADOR, NEGATIVO.

C) COMO INDIFERENTE, NEUTRO.

3 – REAÇÕES IMPULSIVAS / PERCEPÇÃO

OS IMPULSOS SÃO GUIADOS PELA PERCEPÇÃO E PODEM SER:

A) DE APEGO/PAIXÃO, SENSAÇÃO AGRADÁVEL.

B) DE REPULSA/ÓDIO, SENSAÇÃO DESAGRADÁVEL.

C) DE INDIFERENÇA/IGNORÂNCIA, SENSAÇÃO NEUTRA.

• A PERCEPÇÃO DEPENDE DO NÍVEL DE CONSCIÊNCIA, O QUE DETERMINA O TIPO DE REAÇÃO IMPULSIVA A ELA ASSOCIADA.

• A REAÇÃO IMPULSIVA É UMA FUNÇÃO DINÂMICA E VARIÁVEL.

SOMENTE QUANDO NOSSA PERCEPÇÃO SE PROCESSAR ALÉM DOS CINCO SENTIDOS É QUE PODEREMOS COMEÇAR AS PERCEBER A VERDADEIRA NATUREZA DE EXISTÊNCIA DE TUDO.

A PERCEPÇÃO REFERE - SE A RECEPÇÃO DE INFORMAÇÕES DO MUNDO EXTERIOR E A REAÇÃO IMPULSIVA REFERE-SE À NOSSA RESPOSTA A ELE (INÍCIO DA CORENTE DE REAÇÃO KÁRMICA).

(PROCESSO ATÉ AQUI – INSTINTIVO).

4 – O CONCEITO / INTELECTO

• O EGO PRECISA DO INTELECTO E DA CAPACIDADE DE “CONCEITUAR” PARA SE ESTABELECER ADEQUADAMENTE.

O EGO SE DESENVOLVE ALÉM DO INSTINTO, COLOCANDO-NOS EM SITUAÇÕES MUITO LÓGICAS E RACIONAIS.

O “INTELECTO” OFICIALIZA A SITUAÇÃO DO EGO, DANDO-LHE O NOME DE “EU”, O QUE É UM ATO MUITO INTELIGENTE E O TORNA MAIS FORTE.

5 – CONSCIÊNCIA

CONSISTE DE EMOÇÕES E PENSAMENTOS DISCURSIVOS, QUE EXPRIMEM NOSSAS ATITUDES FUNDAMENTAIS EM FACE DO MUNDO.

AS EMOÇÕES E OS PENSAMENTOS POSSUEM MUITA ENERGIA, QUE PODE SER UTILIZADA PARA DESENVOLVER UMA CONCIÊNCIA MAIS LÚCIDA E PROFUNDA, A RESPEITO DE QUEM SOMOS NA REALIDADE, A RESPEITO DE NOSSA VERDADEIRA NATUREZA.

• O EGO, EM VEZ DE PERCEBER O MUNDO COMO ELE É, PROJETA SUAS PRÓPRIAS IMAGENS EM TORNO DE SI, CRIANDO UM MUNDO FENOMENAL DE FANTASIAS.

• PROJEÇÕES – MODO PELO QUAL VEMOS O MUNDO COLORIDO PELAS NOSSAS PRÓPRIAS ATITUDES (MENTAIS).

• PARA OS PSICÓLOGOS TIBETANOS, O PRINCIPAL FATOR DA EXISTÊNCIA, É A EXPERIÊNCIA DIRETA DA  REALIDADE ABSOLUTA.

A AUTO–IMAGEM

• PODE SER PERCEBIDA PELA ATENTA OBSERVAÇÃO DOS PENSAMENTOS E EMOÇÕES.

• ALIMENTA-SE DA ENERGIA PROVIDA PELO EGO.

• EXISTEM DUAS ENTIDADES SEPARADAS AGINDO SIMULTANEAMENTE: O EGO E A AUTO-IMAGEM.

SE OBSERVARMOS A AUTO-IMAGEM, PODEREMOS PERCEBER A DIFERENÇA ENTRE ELA E O EGO E DEIXAR DE ALIMENTÁ-LA, DE NOS ENVOLVERMOS COM ELA.

É PELA PERCEPÇÃO DE QUE A AUTO-IMAGEM NADA MAIS É DO QUE PENSAMENTOS AOS QUAIS NOS APEGAMOS (IMAGINAÇÃO), QUE UMA NOVA DIMENSÃO DE LIBERDADE SE DESCORTINA DIANTE DE NÓS.

• A AUTO-IMAGEM INCLUI PROCESSOS CONSCIENTES E INCONSCIENTES.

• O COMPORTAMENTO DE UMA PESSOA EM RELAÇÃO À SUA AUTO-IMAGEM REFLETE MUITO DE SEU ESTADO DE CONSCIÊNCIA.

EGO

MAIS IMPORTÂNCIA ÀS EXPERIÊNCIAS EXTERIORES, TERAPIAS: ACENTUAÇÃO DO EGO E REFORÇO DA AUTO-IMAGEM.

TRANSCENDÊNCIA DO EGO

MAIS IMPORTÂNCIA ÀS EXPERIÊNCIAS INTERIORES, TERAPIAS: DESACENTUAÇÃO, TRANSCENDÊNCIA E DISSOLUÇÃO DO EGO.

COMO ENCARAR E TRABALHAR COM A AUTO-IMAGEM?

• RECONHECÊ-LA PELO QUE ELA É;

• NÃO NOS IDENTIFICARMOS COM ELA;

• DESVIAR-NOS DELA, AGINDO DIFERENTEMENTE (NOVAS PERSPECTIVAS).

SEGUNDO A PSICOLOGIA TIBETANA, TODO SER VIVO POSSUI LATENTE EM SEU SER O ESTADO MENTAL “ILUMINADO”, O QUAL É ENCOBERTO PELO ESTADO MENTAL CONFUSO CRIADO PELA FIRME CRENÇA NA EXISTÊNCIA DO EGO E AUTO-IMAGEM.

PERSPECTIVA TERAPÊUTICA TIBETANA

MESMO EM DIAS NUBLADOS O SOL ESTÁ PRESENTE NO CÉU A BRILHAR; O QUE EXISTE SÃO NUVENS NOS IMPEDINDO DE VÊ-LO...

UMA NOVA VISÃO DA REALIDADE

TODO SER HUMANO TEM A OPORTUNIDADE DE ENTRAR EM CONTATO COM A VERDADEIRA NATUREZA DE SUA MENTE, POSSIBILITANDO UMA LIBERDADE SEM FRONTEIRAS QUE É A EXPRESSÃO DINÂMICA DO SIGNIFICADO E VALOR DO SER HUMANO.

NO CENTRO DA REALIDADE EXISTE UMA NOVA VISÃO AGUARDANDO SER DESCOBERTA.

A MEDITAÇÃO COMO MEIO DE TRANSCENDÊNCIA DAS LIMITAÇÕES DO EGO E DA AUTO-IMAGEM.

A MEDITAÇÃO DEVE TER EM VISTA ESTE FLUXO CONTÍNUO DOS PENSAMENTOS SEM A INTENÇÃO DE INCREMENTÁ-LO OU SUPRIMI-LO, MAS SIMPLESMENTE OBSERVÁ-LO ATÉ QUE ELE POSSA SER PERCEBIDO COMO EXPRESSÃO DA SANIDADE MENTAL BÁSICA.

NO CENTRO DA REALIDADE EXISTE UMA NOVA VISÃO AGUARDANDO SER DESCOBERTA.

QUANDO A ESTRATÉGIA DE CRIAR UM FLUXO DE PENSAMENTOS É PENETRADA, ENTÃO O EGO AGITA AS EMOÇÕES PARA NOS DISTRAIR.

NA PRÁTICA DA MEDITAÇÃO NÃO SE ENCORAJAM NEM SE REPRIMEM AS EMOÇÕES, MAS PROCURA-SE VÊ-LAS CLARAMENTE, PERMITINDO-SE QUE SEJAM COMO SÃO.

NA AUSÊNCIA DE PENSAMENTOS E EMOÇÕES, O EGO CRIA OS CONCEITOS OU ESPECULAÇÕES INTELECTUAIS CRIANDO UM MUNDO CADA VEZ MAIS SÓLIDO À NOSSA VOLTA.

A MEDITAÇÃO NOS LEVA A VER A TRANSPARÊNCIA DOS CONCEITOS ATÉ QUE ELES NÃO SIRVAM MAIS PARA SOLIDIFICAR O MUNDO À NOSSA VOLTA, TORNANDO-NOS MAIS FLEXÍVEIS E MENOS RÍGIDOS.

NA AUSÊNCIA OS CONCEITOS, O EGO UTILIZA-SE DA PERCEPÇÃO, REAÇÃO. O EGO, ENTRETANTO, EM VEZ DE PERCEBER O MUNDO COMO ELE É, PROJETA SUAS PRÓPRIAS IMAGENS EM TORNO DE SI.

A MEDITAÇÃO NOS AJUDA A RECONHECER AS PROJEÇÕES POSSIBILITANDO REAÇÕES MAIS ESPONTÂNEAS E UM RELACIONAMENTO MAIS NATURAL COM O NOSSO MUNDO.

O MECANISMO DE DEFESA DA REAÇÃO IMPULSIVA É UMA ESTRATÉGIA QUE DECORRE DA SENSAÇÃO QUE TEMOS EM RELAÇÃO AO QUE NOS CIRCUNDA.

A MEDITAÇÃO NOS RECOLOCA EM CONTATO DIRETO COM A INTELIGÊNCIA PRIMORDIAL DE NOSSA MENTE.

CONCLUINDO:

PELA MEDITAÇÃO DESCOBRIMOS QUE NÃO HÁ NECESSIDADE DE LUTAR PARA AFIRMAR A EXISTÊNCIA DE NOSSO EGO E DE NOSSA AUTO-IMAGEM, POIS A PRÓPRIA AUSÊNCIA DE LUTA JÁ É EM SI LIBERDADE.

ATRAVÉS DA MEDITAÇÃO NOS TORNAMOS CAPAZES DE OBSERVAR A MATÉRIA PRIMEIRA DE NOSSA MENTE E DE EXPANDIR NOSSA CONSCIÊNCIA AO NÍVEL ANTERIOR À SEPARAÇÃO DO MUNDO EM SUJEITO E OBJETO, E DESCOBRIMOS NOSSOS POTENCIAIS INTERNOS.

QUANDO ESTAMOS EQUILIBRADOS E SATISFEITOS, COM A MENTE LÚCIDA E O CORAÇÃO ABERTO, ESTAMOS PRÓXIMOS DA VERDADEIRA NATUREZA DE NOSSA MENTE. É MUITO IMPORTANTE ESCUTAR A NOSSA VOZ INTERIOR.

À MEDIDA QUE A CONFIANÇA EM NOSSA FORÇA INTERIOR AUMENTA, DEIXAMOS DE DEPENDER DOS OUTROS E COMEÇAMOS A APRECIAR MAIS A NOSSA VIDA NUM PROCESSO DE AUTOCONHECIMENTO, ONDE A INSPIRAÇÃO PASSA A VIR DE DENTRO.