ESPIRITUALIDADE E TANATOLOGIA

Espiritualidade e tanatologia - Gislaine Maria D’Assumpção

TANATOS = MORTE

LOGIA = ESTUDO

“A Terapia iniciática implica que se guie o homem pela sua via interior, no mesmo sentido em que os mestres da verdadeira vida o fizeram durante milênios. Hoje, o terapeuta que quer estar em condições de responder aos sofrimentos mais fundamentais, não tem outra escolha a não ser preparar-se para esta tarefa.”

                                                                      Karlfried Graf Durckheim

 

“O momento da morte é o mais elevado momento da vida.”

                                                                                        Jean Yves Leloup

“São mais vastos os espaços interiores a serem navegados, do que os espaços exteriores onde os homens poderão um dia lançar suas naves espaciais.”

             

                                                                                             Collins

Homem Moderno

Nasce sem seu conhecimento, morre sem a sua permissão, é escravo das circunstâncias externas.

Homem Moderno

• Não tem consciência de sua natureza total.

• Não tem consciência do universo como um todo.

• Carece da consciência de Deus.

 

Condicionamento Básico

• A ignorância da nossa verdadeira natureza.

• Perdemos o sentido da origem divina.

• Perdemos nossa consciência de onipresença.

• Perdemos nossa onipotência original.

4 Grandes Ilusões

• Ilusão de identificação com o corpo.

• Ilusão de identificação com os processos de morte – emoção.

• Ilusão de identificação com o ego.

• Ilusão da separatividade.

Psicologia Transpessoal

• Trabalha com a teoria holográfica da mente.

• Somos um reflexo, confluência do passado, presente e futuro, das relações com o mundo todo.

Visão Transpessoal

• Há uma unidade subjacente a toda humanidade e ao mundo material.

• Todas as atividades manifestadas são interconectadas.

• A realidade é percebida de acordo com o nível de consciência da pessoa.

Espaço

• Vivemos num universo multidimensional.

• Existem infinitas dimensões para o espaço vazio.

• Espaço vazio é cheio de energia potencial.

Energia  X  Matéria

Toda matéria e energia são formas  cristalizadas de amor. 

Estamos tão longe de conhecer todos os agentes da natureza e suas diversas maneiras de atuar, que não seria filosófico negar os fenômenos unicamente porque são inexplicáveis no estado atual dos nossos conhecimentos. Devemos, porém, examina-los com atenção. Tanto mais escrupulosa quanto mais difícil pareça admiti-los.

 

Código Holográfico

Mantém a estrutura do universo.

• Toda evolução é informação unificada e nós somos isso.

• Somos o próprio Universo que é capaz de olhar para si mesmo e manifestar a autoconsciência.

Teoria Holoinformacional

• Holomovimento

• David Bohn – ordem implícita – realidade primária.

• Ordem explícita – matéria, vida e consciência.

• O mundo é movimento, interação, criação, nada existe de novo, apenas formas de dimensionar o velho, criando assim o novo.

Matéria, Vida e Consciência

São uma unidade indivisível,  com processos instantâneos informacionais, interagidos por meio de reações não locais holísticas internas e também instantaneamente por meio de relações externas locais mecanicistas.

 

GROF

• A consciência é um fato primordial da existência e tudo provém dela. Esta abordagem permite compreender a informação como princípio unificador (consciência), que conecta o universo e a totalidade do espaço tempo.

• O mundo físico e o mundo vivo, são geométricos e interagem, formando a realidade dinâmica, mutável e impermanente.

GROF

• Tudo é interação de forças, de campo de energia.

• Tudo são probabilidades infindáveis, infinitas, criatividades sem fim.

Princípio Antrópico

Diz que as leis da natureza devem permitir a existência de seres inteligentes que possam perguntar sobre as leis da natureza.

Matéria  – Vida – Consciência

• Equação de David Bohn.

• Existe uma informação no universo que julga tudo e guia tudo, qualquer partícula no universo.

• Psicologia Transpessoal – teoria holoinformacional da consciência.

FRITJOF CAPRA

“A espiritualidade é o modo de consciência no qual nos sentimos conectados com o cosmo como um todo.”

Os mistérios da vida são insondáveis. Podemos entender partes de um todo incomensurável.

Tudo é perfeito, é geométrico, preciso na imprecisão.

O mundo é movimento, mudança, interação, criação interna.

Energia

• Não é mais que a superfície de um imenso oceano de espiritualidade viva. 

• O que os cientistas chamam energia, para os místicos chama-se espírito e consciência.

A Alma está em Constante Mudança

Espírito significa vida e vida significa mudança.

 

Espiritualidade

“A espiritualidade não é monopólio das religiões  nem dos caminhos espirituais codificados. A espiritualidade é uma dimensão de cada ser humano.”

 

Espiritualidade

“Essa dimensão espiritual que cada um de nós tem se revela pela capacidade de diálogo consigo mesmo e com o próprio coração, se traduz pelo amor, pela sensibilidade, pela compaixão, pela escuta do outro, pela responsabilidade e pelo cuidado como atitude fundamental.”

                                                                                         Leonardo Boff

“Espiritualidade é aquilo que produz no ser humano uma transformação.”

                                                                                               Dali Lama

 

LEONARDO BOFF

• Espiritualidade tem a ver com experiência e não com doutrina ou dogma.

• A espiritualidade vive da gratuidade e da disponibilidade, vive da capacidade de enternecimento e de compaixão, vive da honradez em face à realidade e da escuta da mensagem que vem permanentemente desta realidade.

• Quebra a relação de posse das coisas para estabelecer uma relação de comunhão com as coisas. Mais do que usar, contempla.

 

LEONARDO BOFF

• Há dentro de nós uma chama sagrada coberta pelas cinzas do consumismo, da busca de bens materiais, de uma vida distraída das coisas essenciais. É preciso remover tais cinzas e despertas a chama sagrada. E então irradiaremos, seremos como um sol.

 

Psicologia Transpessoal

• O aspecto energético do espírito vem sendo levantado por este novo ramo da psicologia. 

• Falar em energia espiritual corresponde a identificar o espírito com a energia em geral. Isto implica num conceito unitário da energia.

Paralelo

Entre as idéias de David Bohn e o Budismo – ambos nascem de uma visão de totalidade.

Descoberta do Budismo

A vida e a morte estão na mente e em nenhum outro lugar.

Ensinamentos Budistas

Oportunidade de aprender e usar a força da mente para ter controle sobre a vida e a morte.

Verdade Relativa

Do dia em que nascemos até o dia em que morremos, nossa experiência de vida é uma verdade relativa em constante mudança, que consideramos bastante real.

 

Verdade Relativa

Todo sofrimento vem na verdade do fato de não conhecermos nossa verdadeira natureza e do apego e aversão, que são subprodutos da nossa ignorância.

Realidade

O critério que podemos utilizar para compreender a verdade é a permanência. Se algo é permanente, é verdadeiro. Se é impermanente, não é verdadeiro, pois vai desaparecer. Em breve será apenas uma lembrança.

Livro Tibetano dos Mortos

• Desperta a prática espiritual.

• Encoraja a abandonar o apego.

• Não ceder ao desejo ou a raiva.

• Cultiva a bondade.

• Nem mesmo pensar em ações negativas.

No Momento da Morte

Duas coisas que contam:

• O que fizemos em nossa vida. 

• OP estado em que nossa mente se encontra.

No Momento da Morte

• Livre-se do apego e da aversão.

• Mantenha pura sua mente.

• Uma sua mente com o Buda. 

• O último pensamento ou emoção que temos antes de morrer tem um efeito determinante e extremamente poderoso no nosso futuro imediato.

 

Práticas para o Momento da Morte

• Livro tibetano dos mortos.

• Ritual dos enfermos.

• Sons sagrados.

• Prática de Phowa – transferência da consciência. 

Processo da Morte

Dormição  – Católicos

Propicia a possibilidade de abrir a porta do corpo mortal para ter acesso ao jardim da alma.

 

Dormição 7 Estágios

1. Compaixão – abertura do coração que torna a pessoa capaz de escutar, sem angústia, as angústias dos outros. 

2. Invocação ou Evocação – visualizar ou dizer um nome que represente um arquétipo de plenitude e de paz. 

3. Unção com  óleo sagrado.

4. Escuta – confissão.

5. Perdão – vá em paz.

6. Comunhão.

7. Contemplação – escuta de cânticos ou músicas sagradas.

 

A Vida

Nossos relacionamentos uns com os outros, são como o encontro casual de dois estranhos num estacionamento. Um olha para o outro e sorri. Isso é tudo o que se passa entre eles.  Vão embora e nunca mais tornam a se ver. É isso que é a vida – apenas um momento, um encontro, um passar. E então ela se vai. Se você compreende isso, não há tempo para brigas, não há tempo para discussões, não há tempo para nos machucarmos uns aos outros.

Ensinamentos Budistas

• A morte é um lembrete poderoso para usarmos bem a vida. 

• “É minha aspiração toda influência positiva a que estes ensinamentos possam ter sobre a mente de vocês. Expandam-se como ondas puras de compaixão em direção a todos os outros seres.”

                                                                                 Chagdun T. Rinpoche

 

Morte de Buda

“É da natureza das coisas tomar formas para dissolvê-las depois. Empenhe-se com todo o seu ser para alcançar a perfeição.”

                                                                                                             Buda

Ensinamentos Budistas

• Compreensão do processo da morte e das dificuldades que ele envolve é um incentivo para preparar para a morte.

• A natureza da vida é como a de um sonho.

• A vida irá inevitavelmente mudar. 

• Ela nada mais é que um sonho se transformando em outros.

“Ver o mundo num grão de areia e o céu numa flor silvestre, ter o infinito na palma das mãos e toda eternidade numa hora.”

                                                                                                          Blake

Conclusão

“A busca da liberdade...

Liberdade de voar até aquele infinito lá fora, para se dissolver, para descolar, para ser como a chama de uma vela que, mesmo diante da luz de um bilhão de estrelas permanece intacta porque jamais pretendeu ser mais do que é, uma simples vela.”

                                                                                               Dom Juan