TANATOLOGIA A ARTE DA TRANSIÇÃO

TANATOLOGIA –  A ARTE DA TRANSIÇÃO - PALESTRA DRA. GISLAINE MARIA D’ASSUMPÇÃO - TANATOLOGIA  ( TÁNATOS = MORTE. LOGIA = ESTUDO ) 
“O MOMENTO DA MORTE É O MAIS ELEVADO MOMENTO DA VIDA “. JEAN YVES LELOUP

“A TERAPIA INICIÁTICA IMPLICA  QUE SE GUIE O HOMEM PELA SUA VIA INTERIOR, NO MESMO SENTIDO EM QUE OS MESTRES DA VERDADEIRA VIDA O FIZERAM DURANTE MILÊNIOS E HOJE, O TERAPEUTA QUE QUER ESTAR EM CONDIÇÕES DE RESPONDER AOS SOFRIMENTOS MAIS FUNDAMENTAIS, NÃO TEM OUTRA ESCOLHA A NÃO SER PREPARAR-SE PARA ESTA TAREFA.”

“MORRER NÃO É UM MOMENTO FIXO, UM EVENTO ÚNICO EM TODA MINHA EXISTÊNCIA, ASSIM COMO O VIVER, MORRER É UM EXERCÍCIO DIÁRIO”.

GERALDO EUSTÁQUIO DE SOUZA

“VIVER E MORRE SÃO UMA COISA SÓ. NA CHAMA DA VIDA ESTÁ A CHAMA DA MORTE”,

“A ESCOLHA É SÓ MINHA, POSSO CULTIVAR A DOR DE MORRER A CADA INSTANTE QUE PASSA OU O PRAZER DE RENASCER NO MOMENTO SEGUINTE”.

“A TRISTEZA DE SENTIR AS COISAS TERMINANDO OU A ALEGRIA DE VER COMEÇAR ALGO DE NOVO”.

“SÃO MAIS VASTOS OS ESPAÇOS INTERIORES A SEREM NAVEGADOS, DO QUE OS ESPAÇOS EXTERIORES ONDE OS HOMENS PODERÃO UM DIA LANÇAR SUAS NAVES ESPACIAIS”.

COLLINS

 

HOMEM MODERNO

NASCE SEM SEU CONHECIMENTO, MORRE SEM SUA PERMISSÃO, É ESCRAVO DAS CIRCUNSTÂNCIAS EXTERNAS.

 

HOMEM MODERNO

 NÃO TEM CONSCIÊNCIA DE SUA NATUREZA TOTAL.

 NÃO TEM CONSCIÊNCIA DO UNIVERSO COMO UM TODO.

 CARECE DA CONSCIÊNCIA DE DEUS.

 

  IGNORÂNCIA

 CONDICIONAMENTO BÁSICO

 A IGNORÂNCIA DA NOSSA VERDADEIRA NATUREZA.

  

 VIDA X MORTE

 COMO SOMOS AJUDADOS PARA NASCER, PRECISAMOS SER AJUDADOS TAMBÉM PARA MORRER.

 

 MORRER NÃO SE IMPROVISA

 A PREPARAÇÃO PARA O MOMENTO DA MORTE ACONTECE EM CADA INSTANTE DE NOSSA EXISTÊNCIA.

 

  TRABALHO COM PACIENTES GRAVES

 OBSTÁCULOS

 TABU DA MORTE - TODOS SOMOS TERMINAIS.

 RESISTÊNCIA DO PROFISSIONAL DE SAÚDE - CAUSAS.

 PROBLEMA COM A MORTE NÃO RESOLVIDA.

 CONDICIONAMENTO - LUTA CONTRA A MORTE.

 MEDO DE ENTRAR EM CONTATO COM OS SENTIMENTOS MAIS PROFUNDOS DO PACIENTE.

 MEDO DE AGRAVAR O ESTADO DO PACIENTE.

  PSICOLOGIA TRANSPESSOAL

 SURGIU A PARTIR DAS DESCOBERTAS A FÍSICA MODERNA.

 ESTUDA E TRABALHA COM OS ESTADOS DE CONSCIÊNCIA (VIGÍLIA, SONO, SONHO, COMA, TRANSCENDÊNCIA, MORTE, ETC).

 

  PSICOLOGIA TRANSPESSOAL

 MORTE - MUDANÇA DE ESTADO DE CONSCIÊNCIA

 DESDOBRAMENTO (O DIÁLOGO MÉDICO - ANO 8 - 1982 ).

 EXPERIÊNCIA DE MORTE CLÍNICA 

 REGRESSÃO

 

  MUDANÇA DE PARADIGMA

 FÍSICA CLÁSSICA - NEWTON

 TRIDIMENSIONALIDADE

 TEMPO E ESPAÇO ABSOLUTOS

 CAUSALIDADE

 

 MUDANÇA DE PARADIGMA 

 FÍSICA MODERNA

 EINSTEIN (TEORIA DA RELATIVIDADE)

 TEMPO E ESPAÇO NÃO SÃO SEPARADOS E FORMAM UM CONTINUUM QUE É A QUARTA DIMENSÃO. E=MC2

 

  MUDANÇA DE PARADIGMA

 FÍSICA MODERNA

 WERNER HEISEMBERG

 (FÍSICA QUÂNTICA) - O UNIVERSO É UMA COMPLICADA TEIA DE RELAÇÕES ENTRE AS PARTES E O TODO.

 PARTÍCULAS SÃO ESTUDADAS EM TERMOS DE SUAS INTERAÇÕES.

 

  REDE UNIVERSAL DE ENERGIA

 CAMPOS ENERGÉTICOS

 CAMPO DA ENERGIA HUMANA - CHAKRAS OU CENTROS ENERGÉTICOS

 CONHECIMENTO E APRENDIZADO DE COMO LIDAR DE FORMA POSITIVA COM AS ENERGIAS.

 

  SOMOS SERES ELETROMAGNÉTICOS E TRANSMITIMOS TUDO O QUE SOMOS AOS DEMAIS.

 NOSSO PROPÓSITO - LEVAR INFORMAÇÃO E EVOLUIR  ATÉ A CAPACIDADE MÁXIMA DENTRO DA FORMA HUMANA.

  MEDO

 SÓ EXISTE BASEADO NA CRENÇA DA SEPARAÇÃO.

  PROPOSTA

 HARMONIZAR OS ASPECTOS FÍSICOS E PESSOAIS COM OS ASPECTOS TRANSCENDENTAIS, LEVANDO A UMA MAIOR HARMONIA CONSIGO MESMO E COM O UNIVERSO.

 

  VIDA E MORTE

 2 FACES DA MESMA MOEDA: A EXISTÊNCIA

 TRABALHO COM A MORTE - PREPARAR A PESSOA PARA A VIDA.

 QUEM TEME A MORTE TEM MEDO DE VIVER.

 MORTE E DESAPEGO

 MEDO DA MORTE ESTÁ DIRETAMENTE LIGADO AO SENTIDO DA VIDA.

 MORTE - DIPLOMA

 

FASES DO CRESCIMENTO PSICOLÓGICO OCORREM DIANTE DE UMA GRANDE PERDA 

( KUBLER ROSS )

 NEGAÇÃO

 RAIVA

 NEGOCIAÇÃO

 INTERIORIZAÇÃO ( DEPRESSÃO )

 ACEITAÇÃO

 

ESPERANÇA X MEDO

SÃO UM ÚNICO SENTIMENTO, COM DOIS LADOS. ENQUANTO ESTIVERMOS VICIADOS EM ESPERANÇA, PENSAMOS QUE PODEMOS MODIFICAR NOSSA EXPERIÊNCIA, E CONTINUAMOS A SOFRER.

 

4 SOFRIMENTOS

a)  FÍSICO - ALARME

b)  PSÍQUICO - INSTABILIDADE DA MORTE

c)  SOCIAL - DOR DO ISOLAMENTO

d)  ESPIRITUAL - PERDA DO SENTIDO DA ESPERANÇA.

 

AÇÃO DE CUIDAR 

MULTIDISCIPLINAR

 BEM ESTAR FÍSICO

 BEM ESTAR MENTAL - AJUDANDO A ENFRENTAR ANGÚSTIAS, MEDOS E INSEGURANÇAS.

 BEM ESTAR SOCIAL - GARANTIR AS NECESSIDADES SÓCIO-ECONÔMICAS E AFETIVAS.

 BEM ESTAR ESPIRITUAL - APOIO NOS VALORES DE FÉ E ESPERANÇA.

 

AJUDAR

FUNDAMENTALMENTE É SERMOS COMPANHEIROS, SOLIDÁRIOS NESTA HORA CRÍTICA DA VIDA.

 

TÉCNICAS USADAS

 VISUALIZAÇÃO CRIATIVA - CASAL SIMONTON

 MEDITAÇÃO

 EXERCÍCIOS DE FANTASIAS

 MANDALA

 SONHOS - PROGRAMAÇÃO DE SONHOS.

 MORTE E RENASCIMENTO DO EGO.

 LIBERAÇÃO DE RESSENTIMENTOS ( PERDÃO )

 DESBLOQUEIO

 

  DOR

 “TEMOS MEDO DE, AO RECONHECER A DOR, SERMOS DESTRUÍDOS POR ELA. NA REALIDADE ELA SE DISSOLVE QUANDO É EXPERIMENTADA”.

 “A DOR QUE DURA PARA SEMPRE É A DOR QUE NUNCA FOI EXPRESSA”.

 

  DOR

 AO INSPIRAR: VISUALIZAR UMA FORTE LUZ BRANCA.

 AO ESPIRAR: VISUALIZAR UMA FUMAÇA ESCURA, QUE LEVA CONSIGO TODA DOR FÍSICA E EMOCIONAL.

 

  DOR

 AO INSPIRAR: ACEITO ESTE MOMENTO.

 AO EXPIRAR: ABRO-ME PARA SEGUIR EM FRENTE.

  

 TRABALHO COM PACIENTES GRAVES NA INSTITUIÇÃO

 GRUPOS SEMANAIS COM A EQUIPE DE SAÚDE, DIRIGIDOS POR PROFISSIONAL ESPECIALIZADO.

 GRUPOS  MISTOS - PROFISSIONAIS, PACIENTES E FAMILIARES.

 DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA - TRABALHO EM GRUPO E INDIVIDUAL.

 TRABALHO COM A FAMÍLIA - PODE SER REALIZADO PELA ASSISTENTE SOCIAL ESPECIALIZADA. 

 

 TRABALHO EM GRUPOS

 INICIAR COM MEDITAÇÃO

 PARTE DIDÁTICA - INFORMAÇÕES SOBRE TANATOLOGIA: FASES DA KUBLER ROSS / MORTE CLÍNICA/ DESDOBRAMENTO / MEDOS X FANTASIAS / SITUAÇÕES INACABADAS / CHORO / SONHOS / PERDÃO.

 CADA TEMA PROPICIA A EMERSÃO DE FORTES CONTEÚDOS EMOCIONAIS, QUE DEVEM SER TRABALHADOS.

  

 TRABALHO COM A FAMÍLIA

 ORIENTAR A FAMÍLIA SOBRE AS FASES QUE A PESSOA PODE PASSAR, OU ESTÁ PASSANDO.

 TRABALHAR OS MEDOS E FANTASIAS DA FAMÍLIA SOBRE A MORTE.

 INDICAR BIBLIOGRAFIA SOBRE O ASSUNTO.

 AJUDAR A COMPLETAR SITUAÇÕES INACABADAS DENTRO DA FAMÍLIA.

 

PROCESSO DA MORTE - DORMIÇÃO - CATÓLICOS

“PROPICIA A POSSIBILIDADE DE ABRIR A PORTA DO CORPO MORTAL PARA TER ACESSO AO JARDIM DA ALMA”.

 

DORMIÇÃO - 7 ESTÁGIOS

1-  COMPAIXÃO - ABERTURA DO CORAÇÃO QUE TORNA A PESSOA CAPAZ DE ESCUTAR SEM ANGÚSTIA, AS ANGÚSTIAS DO OUTRO.

2-  INVOCAÇÃO OU EVOCAÇÃO - VISUALIZAR OU DIZER UM NOME QUE REPRESENTE UM ARQUÉTIPO DE PLENITUDE E DE PAZ.

3-  UNÇÃO COM ÓLEO CONSAGRADO.

4-  ESCUTA - CONFISSÃO

5-  PERDÃO - VÁ EM PAZ.

6-  COMUNHÃO

7-  CONTEMPLAÇÃO - ESCUTA DE CÂNTICOS OU MÚSICAS SAGRADAS.

 

FREDERICO LEBOYER - NASCER SORRINDO

ELISABETH KUBLER ROSS - MORRER SORRINDO

PACIENTES GRAVES

MUDANÇA DE ATITUDE

PACIENTE

 PESSOA DEBILITADA

 NADA TEM A OFERECER

 SÓ DÁ TRABALHO. 

 NO ESPELHO DE SUA PRÓPRIA MORTE CADA HOMEM REDESCOBRE O SEGREDO DE SUA VIDA. 

 NÃO MORREMOS “ANTES DA HORA”. MORREMOS PORQUE CONCLUÍMOS O QUE TÍNHAMOS PARA CONCLUIR, INDEPENDENTEMENTE DA IDADE QUE TEMOS. 

 PACIENTES GRAVES

 MUDANÇA DE ATITUDE

 PROFISSIONAIS

 APRENDEMOS COM ELES - SÃO NOSSOS MESTRES.

 TEM MUITO A OFERECER

 RESPONDEM PRONTAMENTE À PSICOTERAPIA.

 

COSMOS

NASCIMENTO - MORTE - EXISTÊNCIA 

CONCLUSÃO

“A BUSCA DA LIBERDADE...

LIBERDADE DE VOAR ATÉ AQUELE INFINITO LÁ FORA, PARA SE DISSOLVER, PARA DECOLAR, PARA SER COMO A CHAMA DE UMA VELA QUE, MESMO DIANTE DA LUZ DE UM BILHÃO DE ESTRELAS, PERMANECE INTACTA PORQUE JAMAIS PRETENDEU SER MAIS DO QUE É , UMA SIMPLES VELA”.

D. JUAN EM “A ARTE DE SONHAR” DE CARLOS CASTANHEDA